Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Diabetes e a importância no cuidado a saúde ocular

A Retinopatia Diabética (RD) se caracteriza pela manifestação do diabetes mellitus (DM) nos vasos sanguíneos da retina, e é uma das grandes causadoras de cegueira no mundo. A retina é responsável pela visão de cores e detalhes.

Recentemente o Ministério da Saúde (MS) aprovou o Protocolo Clínico e Diretriz Terapêutica (PCDT) para tratamento da Retinopatia Diabética (RD) no SUS.

A Retinopatia Diabética (RD) se caracteriza pela manifestação do diabetes  mellitus (DM) nos vasos sanguíneos da retina, e é uma das grandes causadoras de cegueira no mundo. A retina é responsável pela visão de cores e detalhes.

A RD está entre as principais causas de perda de visão em pessoas entre 20 e 75 anos.

Dados de Retinopatia Diabética

SINTOMAS

  • Pontos ou manchas escuras na visão;
  • Visão embaçada;
  • Alteração ao exame de refração (grau de óculos);
  • Visão que altera periodicamente, indo de borrada para clara e de clara para borrada;
  • Visão noturna prejudicada, devido às manchas escuras que flutuam na visão;
  • Perda progressiva da visão periférica.

DIAGNÓSTICO

Exame oftalmológico básico.

Para solicitação do tratamento medicamentoso de acordo com o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT), é necessário documentar o diagnóstico com base em alguns exames específicos. É recomendado o uso de métodos de oftalmoscopia binocular indireta e biomicroscopia de fundo, com a possibilidade de se associar a fotografia estereoscópica (retinografia).

TRATAMENTO MEDICAMENTOSO

São incluídos no incluídos no PCDT de RD pacientes portadores de diabetes mellitus tipo 1 e tipo 2.

Os Centros de Referência devem realizar o diagnóstico, o tratamento com a aplicação intra-ocular dos medicamentos quando necessário, e acompanhamento da resposta terapêutica.

Os Centros de Referência devem ser credenciados pelo gestor estadual e regularizados perante a Vigilância Sanitária da Secretaria Estadual ou Municipal de Saúde.

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10) PARA OBTENÇÃO DOS MEDICAMENTOS:

  • E10 – Diabetes mellitus insulino-dependente;
  • E11 – Diabetes mellitus não-insulino-dependente;
  • E12 – Diabetes mellitus relacionado com a desnutrição;
  • E13 – Outros tipos especificados de diabetes mellitus;
  • E14 – Diabetes mellitus não especificado;
  • H36.0 – Retinopatia diabética.

FÁRMACOS OFERTADOS PELO SUS PARA RETINOPATIA DIABÉTICA

Medicação
  • Aflibercepte 40 mg/mL, frasco ampola –  injeção intravítrea. 
  • Ranibizumabe 10 mg/mL, frasco-ampola – injeção intravítrea.

CRITÉRIOS DE INCLUSÃO

De acordo com o PCDT de RD o tratamento com os medicamentos aflibercepte e ranibizumabe, são preconizados para pacientes com qualquer grau de RD associada a Edema Macular Diabético que envolva o centro da fóvea. O envolvimento do centro da fóvea é caracterizado por espessura do subcampo central foveal ≥ 275μm medido por tomografia de coerência óptica.

Acompanhe a Lit e conheça melhor o SUS. É direito seu, é direito de todos!

Siga nossas redes sociais e fique por dentro de mais conteúdos como esse!

REFERÊNCIAS:

  1. Portaria Conjunta nº 17, de 01 de Outubro de 2021.CONITEC. Disponível em:  http://conitec.gov.br/images/Protocolos/20211220_Portal_Retinopatia_Diabetica.pdf. Acesso em: 08-07-22.
  2. Medicamentos para Tratamento da Retina. Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo. Disponível em: https://saude.sp.gov.br/medicamentos/medicamentos-para-o-tratamento-de-retina/. Acesso em: 08-07-22.

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Leia também!

Posts Recentes

Lithealth News

Nosso objetivo é fornecer aos leitores informações precisas e confiáveis sobre saúde pública, inovação na área da saúde e outras temas relacionados, para que possam se manter atualizados e tomar decisões conscientes em relação à promoção da saúde coletiva.

Acompanhe nossas redes sociais!